Um peixe-lua foi encontrado morto no último sábado, 16, na foz do rio Murray, sul da Austrália. Conhecido como “o peixe ósseo mais pesado do mundo”, o animal tinha 1,8 metro de comprimento e estava encalhado na praia. A espécie é considerada ameaçada de extinção pela União Internacional para a Conservação da Natureza.

Os peixes-lua “podem ser muito maiores, quase o dobro deste tamanho”, explicou o biólogo Ralph Foster à rede de televisão Australian Broadcasting Corporation (ABC).

“É habitual que colidam com barcos. Alguns são tão grandes que podem afundar um veleiro”, afirmou Foster, que é responsável pela coleção de peixes do South Australian Museum. “Sabemos muito pouco sobre eles. Apenas nos últimos anos, a tecnologia nos permitiu começar a aprender mais”, acrescentou.

O peixe-lua se distingue pelo tamanho e pelo corpo achatado lateralmente. Pode chegar a pesar até 2,2 toneladas, segundo a revista National Geographic. Eles também podem nadar a centenas de metros de profundidade.

Fonte: Jornal O Povo