As estratégias sanitárias adotadas pelos serviços de saúde da capital neste período de pandemia estão sendo mapeadas pela Vigilância Sanitária municipal (Visa Manaus). O objetivo é verificar as medidas implementadas pelas unidades assistenciais, para prevenção e controle da infecção humana pelo novo coronavírus, causador da Covid-19.

O trabalho está sendo feito em parceria com hospitais, prontos-socorros e maternidades, que têm até a próxima quarta-feira, 15/4, para concluir o levantamento dos dados relativos à organização do estabelecimento, estrutura das UTIs, recursos humanos, controle de infecção, EPIs e ambulância, além de equipamentos e materiais. Participam do estudo as mais de 30 unidades assistenciais particulares e das redes públicas municipal, estadual e federal, que funcionam em Manaus com serviços de urgência, emergência e internação de pacientes.

A pesquisa está sendo feita por meio de um questionário estruturado com 66 questões relativas à estrutura e funcionamento do serviço de saúde, divididas em nove blocos de interesse. A Visa quer saber, por exemplo, se o estabelecimento tem um plano de contingência próprio para enfrentamento ao novo coronavírus e se tem pronto-socorro, consultório, sala de reanimação e enfermaria exclusivos para atendimento do paciente com Covid-19.

Além disso, a Visa questiona se o hospital tem fluxo de notificação de casos estabelecido; se os profissionais de limpeza foram treinados para o combate da proliferação de vírus; e se os profissionais de saúde foram treinados quanto a medidas de prevenção; se a unidade conta com UTI e qual a estrutura do serviço: se funciona em ambiente exclusivo (sem compartilhamento com outro setor), qual a quantidade de leitos exclusivos para casos de Covid-19 e se estes estão completamente isolados dos demais.

As perguntas também contemplam a quantidade de leitos oferecida pela unidade assistencial; a disponibilidade de EPIs para funcionários, pacientes e acompanhantes; a remoção de pacientes (se a unidade realiza e qual o tipo de remoção); a existência de equipamentos e materiais em quantidade adequada, como bombas de infusão com reserva operacional de um equipamento para cada três leitos, ventilador mecânico em cada leito de UTI com reserva operacional de um ventilador para cada cinco leitos; se possui kit de carrinho de emergência, desfibrilador e cardioversor, e outros itens considerados relacionados à capacidade e à qualidade da assistência.

A Visa Manaus também colocou à disposição canais para atendimento exclusivo de demandas sanitárias relativas ao novo coronavírus (98842-7422, 98842-8698 e visamanaus.covid19@gmail.com).