O Google está oferecendo aos usuários uma definição polêmica na busca pelo significado de professora em seu dicionário virtual. 

Ao digitar “professora significado” no buscador, o usuário recebe duas definições. A primeira indica que é uma “mulher que ensina ou exerce o professorado”, enquanto a segunda, a classifica como “prostituta com quem adolescentes se iniciam na vida sexual”.

Reprodução

Esta última é classificada como um “brasileirismo”, ou seja, um fato de linguagem próprio do português do Brasil. Ainda mais chocante é a diferença quando se pesquisa por “professor” (no masculino) no mesmo mecanismo:

  1. aquele que professa uma crença, uma religião.
  2. aquele que ensina, ministra aulas (em escola, colégio, universidade, curso ou particularmente); mestre.

A justificativa do Google para a definição equivocada e até sexista é que os resultados da pesquisa no dicionário virtual vêm de parceiros locais e globais confiáveis. Levando isso em conta, o portal de tecnologia Olhar Digital buscou pelo significado de “professora” em alguns dicionários online. 

O “Michaelis”, em seu dicionário online, informa que a palavra “professora”, seguindo um regionalismo do nordeste, significa “Prostituta que inicia adolescente na vida sexual”- igual ao Google.

Reprodução

Da mesma forma, o “Dicio” mostra na parte de “Informações relevantes” a seguinte definição: “[Uso regional, Nordeste] Palavra com uso pejorativo, em algumas regiões do Brasil, para se referir à pessoa com quem se teve a primeira relação sexual”. 

Reprodução

Em nota, o Google informou ao Olhar Digital

“Quando as pessoas pesquisam por definições de palavras na Busca, frequentemente, elas desejam informações de maneira rápida. Por isso, trabalhamos para licenciar conteúdos de dicionários parceiros, que são exibidos diretamente na Busca. Os resultados incluem usos coloquiais que podem causar surpresa, mas não temos controle editorial sobre as definições fornecidas por nossos parceiros que são os especialistas em linguagem. Reconhecemos a preocupação neste caso e vamos transmiti-la aos responsáveis pelo conteúdo.”

Via: Extra