Dos 41 vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM), 37 disputarão as eleições municipais em 2020. Do total, 35 confirmaram pré-candidatura à reeleição e dois deles já se lançaram pré-candidatos à prefeitura de Manaus. Dois vereadores aguardam as convenções do partido, outro ainda não comunicou a decisão, e apenas um declarou que não é candidato. 

Com isso, 90% dos vereadores já deram o sinal verde de que vão às urnas em 2020. Desse total, 85% são candidatos à reeleição. O prazo para registro de candidatura é até 26 de setembro, após o período de convenções partidárias, que vai de 31 de agosto a 16 de setembro.

Em razão da pandemia do novo coronavírus, o Congresso Nacional aprovou Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para o adiamento  das eleições 2020, que este ano será no dia 15 de novembro. O segundo turno, onde houver, será no dia 29 de novembro.

Prefeituráveis

O vereador Chico Preto (DC) se lançou pré-candidato à prefeitura em novembro de 2019. Chico é experiente vereador e chegou a ser presidente da CMM no biênio 2005/2006. O parlamentar também foi deputado estadual entre 2008 e 2014. Conhecido por ser oposição na câmara, o vereador quer agora assumir o executivo municipal.

“Ainda estamos preparando o plano de governo, mas já temos clareza de que alguns temas não podem esperar. Um por exemplo é a implementação de subprefeituras. Isso visa aproximar o poder público dos diferentes anseios da cidade e tornar a resolução dos problemas dos bairros mais rápida e eficaz. Os subprefeitos terão autonomia para realizar ações de zeladoria urbana, como: recapeamento de ruas esburacadas, limpeza de córregos e, troca de uma lâmpada quebrada de poste, entre outras necessidades”, declarou.

O outro prefeiturável é Carlos Portta (PSB), ele lançou a pré-candidatura em novembro do ano passado. Portta foi eleito vereador em 2016 e agora quer disputar o cargo majoritário. “Ano passado na última sessão fiz lançamento de pré candidatura à prefeitura de Manaus , teríamos reunião em Brasília em março deste ano, mas, por conta da pandemia tudo foi adiado, estou a disposição do meu partido PSB”, declarou.

Definição 

Do total de vereadores da CMM, trinta e cinco vão tentar reeleição, ou seja, 85% do legislativo municipal. São eles: Alonso Oliveira (Avante), Amauri Colares (Republicanos), André Luiz (PL), Bessa (SD), Claudio Proença (PMN), Gilvandro Mota (PSDB), Dante (PSDB), David Reis (Avante), Diego Afonso (PSL), Daniel Vasconcelos (PSC), Ewerton Wanderley (DEM), Isaac Tayah (DC), Elias Emanuel (PSDB), Fred Mota (Republicanos), Gilmar Nascimento (DEM), Glória Carrate (PL), Jaildo Oliveira (PCdoB), Joelson Silva (Patriota), Marcell Alexandre (Pode), Marcelo Serafim (PSB), Mauro Teixeira (PMN), Mirtes (Republicanos), Márisson Roger (PP), Professor Fransuá (PV), Gedeão Amorim (MDB), Professor Samuel (PL), Professora Jaqueline (Pode), Raulzinho (PSDB), Reizo Castelo Branco (PTB), Roberto Sabino (Pode), Rosinaldo Bual (PMN), Rosivaldo Cordovil (PSDB), Bentes Papinha (PL), Sassá da Construção (PT) e Wallace Oliveira (Pros).

Os vereadores Ceará (PSDB) e Elói Abreu (PMN) disseram que vão aguardar as definições dos partidos. Já a assessoria de Everton Assis (PSL) informou que o parlamentar ainda não comunicou à equipe se vai ou não concorrer às eleições este ano.

O vereador Hiram Nicolau (PSD) não deve disputar as eleições, segundo a assessoria de comunicação do vereador.

Hiram é o único vereador que não será candidato este ano

Calendário

A PEC aprovada pelo Congresso Nacional reorganizou o calendário eleitoral. A partir de 11 de agosto, as emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário.

As convenções partidárias e a definição sobre coligações acontecem de 31 de agosto à 16 de setembro. O dia 26 de setembro é o último dia para os partidos políticos registrarem seus candidatos na Justiça Eleitoral.

No dia 27 de setembro será liberada propaganda eleitoral em diferentes mídias e comícios. Até 15 de dezembro é o prazo para candidatos e comitês de campanha prestarem contas à Justiça Eleitoral dos gastos com as campanhas. 

No dia 18 de dezembro será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo país, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas.

As convenções partidárias e a definição sobre coligações acontecem de 31 de agosto à 16 de setembro.