O ex-policial Thomas Lane, 1 dos 4 acusados de participação na morte de George Floyd, foi libertado nesta 4ª feira (10.jun.2020) depois de pagar fiança de US$ 750.000 (por volta de R$ 3,7 milhões).

Os outros 3 acusados continuam presos. A Justiça havia determinado fiança máxima de US$ 1 milhão, mas baixou o valor desde que Lane cumpra algumas condições.

Lane e outros 2 ex-agentes são acusados de cumplicidade nas acusações de assassinato imputadas a Derek Chauvin, flagrado asfixiando o pescoço de Floyd com o joelho.

A morte de Floyd causou comoção e suscitou protestos pelo mundo inteiro contra a violência policial contra negros e também contra o racismo.

Floyd tinha 46 anos. O ex-segurança negro foi abordado violentamente depois de denúncia de que ele teria tentado pagar a conta em uma mercearia com uma nota falsa de US$ 20 (cerca de R$ 100). Ainda não ficou comprovado se a cédula era falsa ou não.

novo vídeo retrata o abuso policial contra Floyd de 1 novo ângulo. O 1º vídeo mostrava 1 policial pressionando com o joelho o pescoço do homem, que reclamava de falta de ar. Estavam atrás de 1 carro. Porém, com a imagem de trás do veículo, é possível ver 3 policiais ajoelhados imobilizando Floyd.