O Santos divulgou ontem (19) à noite um duro comunicado no combate ao preconceito nas partidas do time. Na publicação feita nas redes sociais, o clube pede que torcedores racistas, preconceituosos e xenófobos deixem de torcer para o Peixe (veja abaixo).

A medida foi tomada um dia depois de o meia Thiago Galhardo, do Ceará, relatar que o volante Fabinho foi vítima de injúria racional durante a derrota por 2 a 1 para o Santos, na Vila Belmiro. O fato não foi registrado na súmula da partida.

Nesta sexta-feira, Fabinho pediu ajuda para que a pessoa que o ofendeu fosse identificada.

O presidente do Santos, José Carlos Peres, procurou o jogador e a diretoria do Ceará para repudir as atitudes dos torcedores. Além disso, o Peixe reforçou que uma sindicância foi aberta para apuração total dos fatos.