Acontece neste sábado (29) o Dia “D” da Campanha Nacional de Vacinação contra Sarampo, em Manaus. A mobilização conta com oferta de vacinas em Unidades de Saúde, da Prefeitura de Manaus, e por meio de postos volantes, funcionando das 8h às 17h.

Confira aqui a lista com os 193 postos onde é feita a vacinação na capital.

O surto da doença que ocorreu em Manaus entre fevereiro de 2018 e janeiro de 2019 também registrou o maior número de casos na faixa etária de 20 a 29 anos.

Do total de 7.227 casos confirmados nesse período em Manaus, 1.804 (24,96%) foram notificados entre pessoas de 20 a 29 anos, 1.536 (21,25%) na faixa etária de 15 a 19 anos e 1.246 (17,24%) em crianças menores de um ano.

De acordo com a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae), da Semsa, enfermeira Marinélia Ferreira, adultos jovens fazem parte de um grupo de pessoas que frequenta menos as unidades de saúde.

“Além disso, pessoas na faixa etária de 20 a 29 anos precisam receber duas doses da vacina. Muitos recebem a primeira e não retornam para receber a segunda dose, continuando desprotegidos contra a doença e mantendo a cadeia de transmissão”, destaca.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, explica que o dia “D” faz parte da segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, iniciada pelo Ministério da Saúde no último dia 18 deste mês, com o objetivo de imunizar pessoas de 20 a 29 anos de idade, que é a faixa etária com maior registro de casos da doença do surto que atinge o Brasil este ano.

“São 19 Estados brasileiros com transmissão ativa de sarampo. Em Manaus, o último caso confirmado foi registrado em 31 de janeiro deste ano e o surto foi encerrado oficialmente no início de junho, após mais de 90 dias sem novas confirmações. Ainda assim, a Prefeitura de Manaus continua com as ações de vigilância, monitoramento e controle para tentar evitar novos casos da doença, o que só é possível com a cobertura vacinal adequada da população”, afirma Marcelo, destacando que a vacina contra o sarampo é recomendada para a faixa etária de seis meses a 49 anos.

Incidência

Mesmo tendo apresentado o maior número de notificações de sarampo na faixa etária de 20 a 29 anos, a taxa de incidência em crianças menores de um ano foi a principal preocupação durante o surto da doença em Manaus.

A taxa de incidência de casos confirmados de sarampo na população de 20 a 29 anos foi 414,2/100 mil habitantes, ficando em 3.100,2/100 mil habitantes entre crianças menores de um ano.

“Isso significa que entre o total dos habitantes de Manaus em cada faixa etária, a população de crianças menores de um ano foi a mais vulnerável ao contágio da doença”, explica Marinélia.

As complicações pelo sarampo incluem cegueira, diarreia grave, encefalite, infecções no ouvido e infecções respiratórias graves, como pneumonia, o que pode levar ao óbito.

“A vacina contra o sarampo não é recomendada para crianças menores de seis meses. Então, a proteção dessa população específica contra a doença só é possível com a vacinação da população adulta”, esclarece.

A lista com o endereço das unidades de saúde em funcionamento no dia “D” da campanha será disponibilizada na próxima sexta-feira, 29, no site da Semsa.

Preventivo

Com o funcionamento das unidades de saúde no sábado, 30, a Semsa vai aproveitar a oportunidade para oferecer o exame preventivo para detecção precoce de lesões precursoras do câncer de colo do útero, em atendimento por demanda espontânea.