Foto: Divulgação

Estudantes de Autazes, município distante 100 quilômetros de Manaus, candidatos a ingressar no ensino superior por meio do Processo Seletivo Contínuo (PSC) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) não conseguiram chegar a tempo de participar do exame na capital, nesse domingo (1º). Um problema mecânico no barco que transportava os alunos atrasou em pelo menos 2 horas a ancoragem no porto da capital.

Alugado pela Prefeitura de Autazes para levar os estudantes, o barco levaria 5 horas trafegando no rio Solimões até a chegada em Manaus. Com o céu aberto, sem chuvas ou tempestades, a viagem pode durar menos de 4 horas. Até o momento, de acordo com a prefeitura, o motivo que levou a pane no sistema de aceleração do barco não tem causa conhecida, e que vai pedir informações dos responsáveis pela embarcação.

A secretaria de educação do município mobilizou lanchas pequenas e outros meios de transporte para descolar os candidatos até os locais do exame. Apesar da tentativa, todos os estudantes perderam a prova. “Meu filho não conseguiu fazer a prova. Isso é errado. Poderia ser remarcado”, disse o pai de um candidato em uma rede social. 

Em nota, a prefeitura do município afirmou que “a viagem foi planejada semanas atrás com os professores responsáveis” e que pede desculpas pelo atraso que os alunos tiveram que enfrentar. “Nos desculpamos pelo transtorno e reafirmamos nossa disposição em resolver toda a situação com os responsáveis por cada adolescente”, informa a nota.

Ufam se manifesta

Ana Galota, diretora presidente da Comissão Permanente de Concursos da Ufam (Comvest), afirma que não poderá abrir exceção para os estudantes de Autazes por conta do atraso, e lamenta que não tenham conseguido chegar a tempo na prova. 

“É muito delicado este momento, por isso deve-se preparar com mais antecedência”, diz Ana, que complementa: “Este ano foi registrado atraso de candidatos tanto da capital, quanto que vieram do interior para realizar o PSC, é um problema que acontece”, conclui.

A diretora do Comvest esclarece também que desde 2016 a Ufam deixou de aplicar provas do PSC em cidades do interior. Neste ano, os candidatos que realizaram inscrição tiveram até o dia 11 de outubro para escolher o local de prova em um dos cinco campi da universidade no interior do AM.