Manejo dos peixes pirarucu - Imagem: Adriano Gambarini / Agencia Brasil

Os maiores peixes de água doce do Brasil são o pirarucu (Arapaima gigas) e a piraíba (Brachyplatystoma filamentosum). Considerados também dois dos maiores peixes do mundo, alcançam, em média, 2,5 metros e podem atingir 200 quilos.

No passado, existiam pirarucus ainda maiores, próximos dos 3 metros.

Resultado de imagem para pirarucu peixe
Pirarucu de mais de dois metros e 100kg – Imagem: Internet

“Para crescer tanto, ele teria de viver muitos anos, o que não ocorre hoje em dia, por causa da intensa atividade pesqueira”, afirma o ictiólogo (especialista em peixes) Ricardo Macedo Correia e Castro, da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto (SP). O pirarucu é mais encontrado na região amazônica, onde tem grande importância econômica. Suas escamas, por exemplo, são usadas para fazer artesanato e lixas de unhas. A piraíba também vive na mesma região.

Resultado de imagem para piraíba peixe
Piraíba – Imagem: internet

Outros grandalhões da Amazônia são o peixe-boi (2,8 metros) e o boto-cor-de-rosa (2,5 metros), mas ambos não entram nesse ranking, pois não são peixes, e sim mamíferos aquáticos. Entre os peixes de água salgada do nosso litoral, alguns dos maiores são o tubarão-baleia (12 metros e 12 toneladas), o agulhão-negro (3,5 metros e mais de 600 quilos) e o mero (2 metros e até 400 quilos). “Apesar de enorme, o tubarão-baleia é inofensivo, se alimenta de zooplâncton e pequenos peixes”, diz o engenheiro agrônomo Carlos Alberto Arfelli, do Instituto de Pesca do Estado de São Paulo, em Santos (SP). O Brasil possui mais de 2 mil espécies de peixe de água doce e pelo menos 1300 peixes marinhos.

(Yuri Vasconcelos / Super Interessante)