João Caetano Jr segura a Carteira de Trabalho — Foto: Reprodução/EPTV

O Amazonas fechou 2019 com criação de 11.129 vagas de emprego com carteira assinada em números absolutos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira (24). O levantamento aponta que o Brasil fechou o ano passado com o maior saldo de emprego com carteira assinada em números absolutos desde 2013.

Em 2019, foram 152.027 admissões e 140.898 demissões no Amazonas.

No mês de dezembro, de acordo com o Caged, o estado fechou o período com o total de 8.642 contratações contra 12.599 desligamentos. No mesmo mês de 2018, o salto também foi negativo, com menos 1602 empregos.

O setor de serviços foi o que teve a maior perda na geração de empregos no mês de dezembro no Amazonas, com 3.122 admissões e 4.759 demissões, resultando em um saldo de menos 1.637 postos de trabalho.

De acordo com o Ministério do Trabalho, o resultado negativo em dezembro ocorreu a exemplo do que todos os anos.

“Trata-se de uma característica do mês devido aos desligamentos dos trabalhadores temporários contratados para trabalhar durante o fim de ano, além da sazonalidade naturalmente observada nos setores de serviços, indústria e construção civil”, informou.

No último mês de 2019 o saldo ficou negativo em 307.311 vagas. Em 2018, o saldo de dezembro havia sido de -334.462. Os maiores desligamentos foram no setor de Serviços (-113.852) e na Indústria de Transformação (-104.634). O Comércio foi o único a apresentar saldo positivo com 19.122 vagas.

Leia também: