MANAUS – O Ministério Público Estadual (MP-AM) instaurou ontem (18) ação para investigar a contratação do show da cantora Anitta pela Prefeitura de Parintins para a Festa dos Visitantes 2019. Segundo informações, há suspeita de superfaturamento, tendo em vista que o cachê médio da cantora é de R$ 200 mil, de acordo com a revista Exame.

O extrato do contrato entre a Prefeitura de Parintins e a cantora foi publicado no Diário Oficial dos Municípios de 31 de maio deste ano. A Festa dos Visitantes será realizada no dia 27 de junho, na véspera do festival folclórico dos bois Garantido e Caprichoso.

Leia também:
+ Balaio do Poder: Os mistérios da SEDUC / Deppe da Seduc senta nos processos / Prefeito diz que é amigo de Wilson Lima, mas não é bem assim / Contas de Amazonino reprovadas

“A Prefeitura gastará em uma noite um valor superior ao cachê que a cantora recebe, valor que poderia ser utilizado, por exemplo, para resolver o problema de contaminação da água em Parintins”, argumentou a Promotora de Justiça Lilian Nara Pinheiro de Almeida, titular da 2ª PJ de Parintins. Para o órgão, não há justificativa para essa discrepância no valor.

Segundo o apurado pelo MP-AM, no ano de 2018, o mesmo local da realização do evento atual foi cedido à Prefeitura para a Festa dos Visitantes no ano de 2018, e, em contrapartida à cessão, foram realizadas obras de infraestrutura. O terreno é de propriedade particular.

No mesmo procedimento, o MP-AM investigará a destinação das obras após o encerramento da festa e a legalidade na contratação do local e da infraestrutura utilizada para a realização da festa.

Leia também:
+ Caprichoso ameaça não disputar Festival de Parintins, após áudios polêmicos. Ouça.


Leia mais: