Hospital Delphina Aziz, Zona Norte de Manaus — Foto: Rickardo Marques/G1 AM

O Governo do Estado descartou a morte de um homem de 46 anos que estaria com suspeita de coronavírus. O anúncio foi feito na tarde deste sábado (28). A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS) informou que uma Síndrome respiratória aguda grave (SARS) pode ter ocasionado o falecimento. O Amazonas tem 111 casos confirmados.

Um homem, de 46 anos, morreu na noite desta sexta-feira no Hospital Delphina Aziz, referência no Amazonas para tratamento do Covid-19. Havia a suspeita de que ele estivesse contaminado pelo novo vírus. Após exame, a morte por coronavírus foi descartada, segundo a Fundação em Vigilância em Saúde (FVS-AM).

“O homem não faleceu de coronavírus. Este homem era hipertenso, com obesidade e fazia parte do grupo de risco de síndrome respiratória”, afirmou a diretora-presidente da FVS, Rosemary Costa., após o resultado do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

O homem tinha histórico de comorbidades como asma e doença cardiovascular crônica.

Coronavírus no Amazonas

O Amazonas tem, segundo último boletim, 111 casos confirmados do novo coronavírus. Há registro de casos em Manaus, Parintins, Manacapuru, Santo Antônio do Içá e Boca do Acre. O aumento entre sexta-feira e este sábado foi de 30 novos contaminados.

O Estado tem uma morte registrada por Covid-19. É o caso de um homem, que era morador de Parintins, e morreu no dia 24 deste mês.