Ministro ao lado de políticos amazonenses | Foto: Marcely Gomes

Um dia após ter mensagens de textos divulgadas pelo site “The Intercept”, o Ministro da Justiça Sergio Moro evitou falar com a imprensa segunda-feira (10), em Manaus.

Moro está na capital amazonense para participar de uma reunião do Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária (Consej), que é realizada no Hotel Quality, na Zona Centro-Sul.

No domingo (9), o site The Intercept Brasil divulgou o suposto conteúdo de mensagens trocadas por Moro e integrantes do MPF-PR, como o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa em Curitiba. As conversas supostamente mostram que Moro teria orientado investigações da Lava Jato por meio de mensagens trocadas no aplicativo Telegram.

Evitou tocar na polêmica

 Jornalistas locais e nacionais aguardavam Sérgio Moro na entrada do hotel, porém ele driblou a imprensa e entrou por uma porta lateral. Esse é o primeiro evento público do ministro após o vazamento das mensagens.

Durante o discurso que abriu o Consej, Moro também ignorou a polêmica e se limitou apenas em falar sobre a atual situação da segurança pública no Amazonas, tendo em vista o massacre que ocorreu nos complexos prisionais nos dias 26 e 27 de maio deste ano.

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) se pronunciou no local e firmou apoio em relação a aprovação do pacote anticrimes, encaminhado pelo Ministro Sérgio Moro que ainda tramita na Câmara Federal.

Sobre o Consej

O Consej é um fórum nacional que tem como membros os secretários estaduais de Justiça, de Direitos Humanos e de Administração Penitenciária. A reunião terá a presença de dirigentes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Fonte: Em Tempo

Leia também: