O relato da vendedora Patty Tayler sobre a amizade e o senso de companheirismo entre seus colegas de trabalho viralizou nas redes sociais.

Patty, que mora em Londrina (PR), conta que uma das funcionárias da loja onde ela trabalha tem meta de venda todo mês. Se ela não bate a meta, não recebe comissão, apenas o salário-base.

No último dia de trabalho do mês, Patty e seus colegas descobriram que ainda faltava mais de R$ 1.000 para ela completar a meta.

Garantindo a comissão para a colega

Dispostos a ajudar, eles se juntaram para bater o número e ajudar a colega. Para isso, foram até a seção “Lar” da loja, onde a amiga trabalha, e começaram a comprar cortinas, lençóis, tapetes e muito mais – parcelando em até 10 vezes, se fosse o caso.

“Todos se juntaram e fomos pegando as coisas, maior fuzuê”, relembra a vendedora. “Eu já [toda] endividada, me endividando mais. Tudo pra ajudar ela.”

Em 30 minutos, o grupo comprou R$ 1.300 em produtos, valor mais do que suficiente para a amiga bater a meta e receber sua comissão. “Todos endividados, mas felizes!“, brinca Patty.

“Eu estou muito feliz por trabalhar em um lugar com pessoas maravilhosas, somos uma equipe, uma família”, concluiu.