A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), a Polícia Militar (PMAM) e a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) estão desde o início da manhã deste sábado (21/03) em uma operação em toda a cidade para dar cumprimento ao decreto assinado pelo governador Wilson Lima que regula o funcionamento de bares, restaurantes e estabelecimentos religiosos como medida de prevenção à proliferação do coronavírus no Amazonas. A PMAM também está realizando ações com o mesmo intuito nos municípios do interior do Estado.

Na capital, os comandantes das 30 Companhias Interativas Comunitárias (Cicoms), da Polícia Militar, responsáveis pela execução do patrulhamento nos bairros, estão coordenando os trabalhos para o cumprimento da portaria em cada área.

O secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates, e o comandante-geral da PMAM, coronel Ayrton Norte, estão comandando as ações e também acompanham as equipes nas ruas. Segundo Bonates, o trabalho das forças de segurança é fundamental e tem o objetivo de conscientizar os proprietários sobre a necessidade de seguir as medidas determinadas pelo Governo, colaborando com as ações que visam mitigar a disseminação do coronavírus.

Denúncias sobre empreendimentos enquadrados no decreto, e que estejam funcionando, devem ser feitas ao 190 ou ao 181, o disque-denuncia da SSP-AM. No ato da fiscalização, está sendo entregue uma cópia do decreto assinado hoje pelo governador Wilson Lima. “Aquele que descumprir será encaminhado à delegacia para as medidas pertinentes”, enfatizou o coronel Norte.

A primeira região fiscalizada na noite foi a praça do Caranguejo, no Eldorado, onde diversos bares estavam abertos. “Toda a cidade vai ser fiscalizada e também o interior do Estado. Precisamos que todos tenham a consciência que este é o momento de somar esforços e seguir as recomendações das autoridades da saúde”, acrescentou o comandante-geral da Polícia Militar.

Interior – A Polícia Militar do Amazonas deu início, na manhã deste sábado (21/03) a diversas fiscalizações e ações no interior do Estado.

Em Itacoatiara, município distante 266 km de Manaus, a fiscalização se concentrou no posto policial localizado na entrada da cidade. No município de Manaquiri, distante 158 km de Manaus, a fiscalização está sendo realizada no km 01 da Rodovia 354 que dá acesso à cidade. Em Jutaí, distante 954 km da capital, a PM realiza a fiscalização nas embarcações no porto da cidade. A ação está sendo desenvolvida em parceria com órgãos estaduais de saúde e com apoio da Polícia Civil.

Na região da tríplice fronteira no município de Tabatinga, distante 1.106 km de Manaus, a PM, por meio da Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), está atuando juntamente com outros órgãos de forma preventiva orientando aos cidadãos que retornem para as suas casas, evitando a exposição desnecessária e mantendo a ordem pública na linha de fronteira.

Vigilância Sanitária – Buscando medidas de contenção a um possível surto de novo coronavírus no Amazonas, a Fundação de Vigilância em Saúde, por meio do Departamento de Vigilância Sanitária, está realizando, neste sábado (21/03), a primeira fiscalização para que se cumpra o Decreto nº 42.099, assinado hoje, que determina a suspensão, pelo prazo de 15 dias, a partir deste sábado, do atendimento ao público em geral de todos os restaurantes, bares, lanchonetes, praças de alimentação e similares. Pelo decreto, os estabelecimentos poderão funcionar exclusivamente para entrega em domicílio e como pontos de coleta.

A suspensão não se aplica a bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos que funcionem no interior de hotéis, pousadas e similares, desde que os serviços sejam prestados exclusivamente a hóspedes e que sejam observadas as recomendações da autoridade sanitária de distanciamento mínimo de 1,5m entre as mesas e de até quatro (4) cadeiras por mesa.

Fica suspenso também o funcionamento de todas as boates, casas de shows, casas de eventos e de recepções, salões de festas, inclusive privados, parques de diversão, circos e estabelecimentos similares. Além disso, igrejas, templos religiosos, lojas maçônicas e estabelecimentos similares também estão com suas atividades suspensas a partir de hoje.

Para o gerente de Produtos da FVS-AM, Jackson Alagoas, o cumprimento do decreto se faz necessário para preservar a saúde da população. “A ação visa garantir o recolhimento das pessoas, como forma de diminuir o contato social e, portanto, o risco de disseminação novo coronavírus”, disse.