O Amazonas foi classificado como o 2º estado mais transparente da região Norte, na divulgação dos contratos emergenciais feitos durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O estudo inédito, divulgado nesta quinta-feira (21/05) pela Transparência Internacional, foi baseado em dados retirados dos portais de transparência dos governos, além de sites e redes sociais dos 26 estados e do Distrito Federal. O ranking coloca o Amazonas como o 10º melhor Estado do Brasil na transparência, com avaliação boa.

“Esse resultado mostra que o Estado está no caminho certo, atuando com transparência e melhorando a cada dia a sua prestação de contas junto à sociedade”, afirmou o governador Wilson Lima.

A boa avaliação significa que o Governo do Amazonas vem cumprindo as exigências da lei federal nº 13.979/2020, que impõe transparência nas contratações emergenciais e medidas adotadas para o enfrentamento à pandemia de covid-19. Os critérios observados para o posicionamento dos estados no ranking foram fundamentados no guia de Recomendações para Transparência de Contratações Emergenciais em Resposta à covid-19, produzido em conjunto com o Tribunal de Contas da União.

Devem estar disponíveis e ser de fácil acesso informações como nomes dos fornecedores, o bem ou serviço que está sendo contratado, valor do contrato emergencial, prazo de execução do mesmo, entre outros dados, de forma que a população possa constatar de que forma o dinheiro público está sendo empregado durante a crise na saúde pública.