Solteiros estão se gabando dos resultados dos testes de anticorpos contra a covid-19 nos EUA, de acordo com reportagem do New York Post. Alguns chegam a incluir o status dos resultados dos exames em seus perfis nos aplicativos de relacionamento, usando a possível imunidade para marcar um encontro presencial durante a pandemia.

Maureen Tara Nelson, uma casamenteira de Nova York, afirmou ser frequentemente questionada sobre o tema. “Cerca de uma semana e meia atrás, meus clientes começaram a me perguntar coisas como ‘Maureen, essa pessoa com quem você me combinou, você acha que ela teve o coronavírus?’ Estamos perguntando às pessoas se elas estão confortáveis em compartilhar se elas já tiveram e se gostariam de saber se a pessoa com quem elas combinaram já teve o vírus”.

Maureen diz que a precaução com a saúde “mantém os clientes mais seguros e informados”, mas o resultado do teste não significa necessariamente que a prática sexual seja segura.

Apesar do teste de anticorpos positivo fornecer evidências precisas de uma reação imune à covid-19, ele não é um passaporte de imunidade, nem uma barreira à reinfecção. Ainda assim, a conversa sobre anticorpos é algo que se começou a ver nos apps de namoro.

A usuária Brenna Locke disse ao New York Post: “Um cara de Hinge tentou me convencer a ir encontrá-lo dizendo que ele já teve o vírus e se recuperou, então eu não pegaria”. Em sua conta no Twitter, ela chamou a tática de “a nova mentira que os homens estão dizendo para tentar transar”.

Lauren Harkness, coaching sexual, afirmou à reportagem: “Eu estava conversando com um cara no FaceTime e ele tirou a máscara quando estávamos conversando. Ele ficou dizendo que tinha os anticorpos e que foi testado. Ele era um pouco relaxado e pensei: ‘Ugh, não posso te conhecer. Não me sinto segura’. Ele basicamente disse ‘vamos nos encontrar, moramos tão perto'”.

“Acho que ele nem sabia o que significava essa coisa toda de anticorpos”, completou Harkness.

Via: O Globo