Acuado em meio às repercussões da divulgação do vídeo da reunião ministerial, Jair Bolsonaro voltou às redes sociais na manhã deste sábado (23) para divulgar uma declaração de correção de erro de informação que William Bonner fez na edição do Jornal Nacional desta sexta-feira (22) e cobrou outras “trocentas correções”.

“Ainda me devem ‘trocentas’ correções”, escreveu Bolsonaro na publicação. No vídeo, Bonner pede desculpas por ter errado na chamada de uma reportagem.

“E uma correção: há pouco nós dissemos erroneamente que o presidente Bolsonaro tinha pedido ao ministro Moro para ser blindado. Mas, como nós mostramos na voz do próprio presidente, foi o contrário: ele disse a Moro que não queria ser blindado, mas que o ministro tinha a missão de não deixar que ele fosse chantageado”, diz Bonner, complementando que “está feita a correção”.

Assista: