Foto: Reprodução/Internet

A 18 dias do 23° Festival de Cirandas de Manacapuru, a juíza Scarlet Braga Barbosa Viana, da 2ª Vara da Comarca de Manacapuru – Infância e Juventude, decidiu suspender os ensaios das agremiações Guerreiros Mura da Liberdade e Flor Matizada, no Parque do Ingá, conhecido como Cirandódromo, e nos respectivos galpões, ambos localizados no município distante 68 quilômetros de Manaus. A decisão datada do dia 10 de agosto não cita a agremiação Ciranda Tradicional.

A suspensão deve ser mantida até a expedição de alvará para ensaios envolvendo os menores, comprometendo-se as agremiações à apresentação da autorização dos pais das crianças e adolescentes que participarão dos ensaios e festividades, com data marcada para iniciar no dia 30 deste mês e encerrar em 1° de setembro.

Segundo a decisão, a Guerreiros Mura apresentou as autorizações dos pais, que ainda serão oportunamente analisadas, mas não trouxeram a liberação do Corpo de Bombeiros. A Flor Matizada, por sua vez, levou o credenciamento de brigadistas, comprovou compra e recarga de extintores recentes, mas não apresentou laudo ou declaração do Corpo de Bombeiros a respeito do local de ensaio.

O descumprimento da suspensão poderá resultar em aplicação de penalidades legais.

Fonte: A Crítica

Leia também: