Alejandro Valeiko, filho da primeira-dama do município, chegou nesta segunda-feira (07), por volta das 12h13, na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na Zona Leste de Manaus, para prestar esclarecimentos sobre a morte do engenheiro Flávio Rodrigues. 

O filho de Elisabeth Valeiko chegou acompanhado de seus advogados Marco Aurélio Choy e Yuri Dantas. Caso não chegasse até as 13h, a prisão do suspeito seria convertida novamente em prisão temporária com prazo de 30 dias – aplicada em crimes considerados hediondos.

Único suspeito solto de ter participado da morte do engenheiro Flávio Rodrigues, Alejandro desembarcou hoje, por volta das 10h50, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na Zona Oeste de Manaus. Ele estava, segundo sua defesa, em uma clínica de reabilitação no Rio de Janeiro. 
Familiares de Flávio Rodrigues estavam presentes na hora da chegada de Alejandro e pediram Justiça. Uma nova manifestação está marcada para acontecer nesta quarta-feira (09) na Ponta Negra, na Zona Oeste da capital. 

Entenda o caso

O engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos foi encontrado morto no início da tarde do dia 30 de setembro em um terreno no Tarumã, Zona Oeste de Manaus. Flávio estava desaparecido desde a noite do dia 29, após participar de uma festa no condomínio de luxo onde mora Alejandro, no bairro Ponta Negra, também na Zona Oeste da cidade.
Cinco suspeitos de terem ligação com o crime já estão presos.

LEIA TAMBÉM:

Urgente! Desembargadora concede habeas corpus a Alejandro Valeiko.
‘Caso Flávio’: Presidente da OAB-AM negocia entrega de Alejandro Valeiko com a polícia
‘Caso Flávio’: Decretada a prisão de Alejandro Valeiko e mais cinco suspeitos
Enteado de prefeito de Manaus é interrogado sobre morte de engenheiro durante festa