FOTOS: ERLON RODRIGUES/PC-AM

Os órgãos que integram a Central Integrada de Fiscalização (CIF) interditaram 14 bandas e blocos de Carnaval, em Manaus, por conta de irregularidades como faltas de licença de funcionamento. A CIF é composta por secretarias do Governo do Estado, Prefeitura de Manaus e do poder judiciário, como o Juizado da Infância e Juventude. Outros 40 eventos receberam autuações administrativas emitidas pelos órgãos de controle e segurança pública.

O balanço da operação Carnaval da Paz 2020 foi apresentado nesta quinta-feira (27/02) pelo secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates, em coletiva de imprensa no Centro Integrado de Comando e Controle, no bairro Petrópolis, zona sul de Manaus.

A CIF fiscalizou as bandas e blocos registradas nos órgãos, conforme a Portaria do Carnaval. Além delas, também houve fiscalização em bandas denunciadas através do 190. Em uma delas, foi identificada documentação de autorização falsificada.

De acordo com o secretário-adjunto de Planejamento e Gestão Integrada, coronel Hermes Macêdo, esse resultado se deve ao trabalho preventivo do Sistema de Segurança Pública. “A maioria das bandas procurou se regularizar, procurou trabalhar corretamente. E também devido à antecipação dos policiais militares em antes verificarem se as bandas e blocos estavam com a documentação, e não deixarem nem montar, reduziu muito as interdições”, explicou.

“Nós tivemos dias em que colocamos, além do efetivo normal, mais de mil homens, tanto da Polícia Militar quanto da Polícia Civil, além de Corpo de Bombeiros e Detran. Foi um efetivo bem acima do que se vinha praticando nos outros anos. O objetivo era dar tranquilidade para a nossa população e nós temos certeza que atingimos nosso objetivo”, disse o coronel Bonates.

A CIF é coordenada pela SSP-AM, através da Secretaria Executiva-Adjunta de Gestão Integrada, e conta com a participação da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento Estadual de Trânsito e outros 15 órgãos ligados ao governo e a prefeitura, como o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus).

Bombeiros – Do dia 20 ao dia 26 de fevereiro, o Corpo de Bombeiros atendeu 58 ocorrências. Destas, cinco foram no Sambódromo durante os desfiles das escolas de samba do Grupo Especial, além dos incêndios de grandes proporções no bairro Compensa, na zona oeste, e no bairro São Lázaro, na zona sul, no qual 12 residências foram consumidas pelas chamas.

Na avaliação do comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Danízio Valente, o trabalho de prevenção surtiu o efeito esperado e a corporação foi eficaz no atendimento das ocorrências emergenciais. Na diretoria de atividades técnicas, foram solicitadas 191 autorizações para eventos, sendo 183 autorizadas.