Maycon é acusado de racismo no BBB19 (Foto: Reprodução)

Como se sabe, surgiram acusações de racismo contra o Maycon do BBB19 após ele fazer comentários sobre Rodrigo e Gabriela.

O caso do Big Brother foi parar na Justiça e o delegado à frente do caso, Gilbert Stivanello, resolveu se pronunciar. Ele disse que “muito do que dizem sobre essa história, eu não vejo crime“, em entrevista ao Extra.

Não podemos criminalizar opinião. Não gostar ou discordar não é crime. Estou vendo os vídeos para entender o contexto das conversas, a entonação das falas e a intenção de cada declaração. As pessoas estão num estado de alarmismo que, por qualquer fala, querem fazer disso uma criminalização.

A sua argumentação não pode ofender, ter conotação de injúria ou racismo, mas as pessoas podem debater religião, por exemplo. Nem tudo é racismo, preconceito e intolerância. Por isso, estou fazendo uma triagem muito filtrada”, disse ele, que está à frente da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância, inaugurada em dezembro do ano passado.