O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez uma transmissão ao vivo hoje em que aparece assistindo a uma live do ex-deputado federal Roberto Jefferson, condenado por corrupção pelo esquema do mensalão. Na live, Jefferson acusa o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de arquitetar um “golpe parlamentarista”.

Jefferson, que é presidente do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), diz que Maia estaria se movimentando para votar a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 101/2003, para permitir que os presidentes da Câmara e do Senado tentem reeleição. O mandato de Maia à frente da Câmara termina em 31 de janeiro de 2021.

O ex-deputado não apresentou provas, disse apenas que os planos foram relatados a ele por parlamentares do seu partido. O próximo passo, segundo ele, seria protocolar o pedido de impeachment de Bolsonaro.

“Eu tenho total convicção do que estou falando”, disse.

Delator do mensalão, no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, Jefferson foi condenado a sete anos e 14 dias de prisão por sua participação no esquema. Na live, também aparece o jornalista Oswaldo Eustáquio, conhecido por espalhar notícias falsas.

Na transmissão, Bolsonaro aparece sentado no que parece ser a biblioteca do Palácio da Alvorada, de frente para a televisão. Ele ainda compartilhou a transmissão para os milhares de seguidores nas redes sociais.

Nesta semana, o presidente criticou Maia pela “péssima atuação” no debate das propostas econômicas para enfrentar a crise do coronavírus no Brasil. Segundo ele, o deputado está conduzindo o país ao “caos” e “enfiando a faca no governo federal”.

“Eu lamento a posição do Rodrigo Maia, que resolveu assumir o papel do Executivo. Eu respeito ele, mas ele tem que me respeitar. O sentimento que eu tenho é que ele não quer amenizar os problemas, ele quer atacar o governo federal, enfiando a faca no governo federal. Parece que a intenção é me tirar do governo”, acusou o presidente.

Para Bolsonaro, o Brasil “não merece o que Rodrigo Maia está fazendo”. “Não é a atuação da Câmara, é atuação dele. Me desculpa, Rodrigo Maia, mas é péssima sua atuação”, finalizou.

Maia se recusou a responder os ataques pessoais feitos por Jair Bolsonaro. “O presidente ataca como um velho truque da política. Quando você tem uma notícia ruim, como a da demissão do ministro [Luiz Henrique] Mandetta, ele quer trocar o tema da pauta. O nosso tema continua sendo a saúde, as ações conduzidas pelo ministro Mandetta”, garantiu o deputado.