Uma mulher de 24 anos, com deficiência auditiva, entrou em trabalho de parto dentro de um veículo em pane seca, na rua Hokkaido, bairro Parque Dez de Novembro, na Zona Centro-Sul de Manaus, na tarde desta terça-feira (16). Um bombeiro militar ajudou a parturiente.

“Cheguei em casa do trabalho e minha irmã já sentia muitas dores. Preparamos tudo e meu cunhado, que também é surdo, pediu o uber. Tudo estava previsto para irmos à maternidade da Alvorada, mas quando passamos pelo Parque Dez, o carro ficou sem combustível. Liguei para o Samu e não enviaram ambulância. Comecei a pedir por ajuda na rua, mas os motoristas passavam com receio”, relata Lucianne Souza dos Santos, 30, a irmã da grávida, identificada como Cliciane Souza dos Santos.

De acordo com a irmã, o bombeiro militar Fabrício Ramos Rozas chegou no momento que o bebê já estava nascendo. 

“Voltei para ver como minha irmã estava e o bebê já estava com a cabeça e um pouco do ombro para fora, foi quando o bombeiro chegou. Ele foi um verdadeiro herói! Nos ajudou a manter a calma e ajudou a minha irmã, tudo ali dentro do carro. Sou grata porque ele ficou conosco durante todo o tempo”, disse Lucianne. 

Segundo a irmã da parturiente, a mãe e o bebê passam bem. Mas por precaução, estão passando por exames e ainda não receberam alta do hospital.

O bombeiro militar conta que estava voltando do serviço e realizou o procedimento de acordo com o que era possível no momento.

“Quando cheguei, o bebê já estava com parte do corpo fora da mãe. Ajudei no parto e isolei o cordão umbilical. Dentro do que eu dispunha, fiz o procedimento previsto. No momento, passava uma viatura da Polícia Militar da 23ª Cicom, que prestou todo o apoio necessário na ocorrência e escoltou o carro até chegarmos ao Instituto da Mulher”, conta Rozas.

O cabo da Polícia Militar Rafael Buzar Duailibe e o soldado Rosinaldo Paz passavam em uma viatura no momento da ocorrência.

“Estávamos realizando o patrulhamento de rotina e estranhamos a movimentação. Paramos a viatura, auxiliamos o bombeiro, colocamos combustível no veículo em que a senhora estava, porque não havia condições de tirá-la de lá e escoltamos o bombeiro para que chegasse o mais rápido possível em uma unidade hospitalar”, completou Duailibe.  

Nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano, o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) realizou 65 atendimentos pré-hospitalares em toda a capital. Dentre eles, partos, primeiros socorros em vítimas de acidente de trânsito, transporte de pacientes, dentre outros.

As informações são do Portal Em Tempo