Suspeito pelo assassinato do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, morto no dia 29 de setembro, dentro da casa do filho da primeira-dama de Manaus, Elizeu da Paz de Souza, policial militar e funcionário da Prefeitura de Manaus foi exonerado do quadro de servidores da Casa Militar.

A exoneração do PM foi divulgada na edição desta quarta-feira (16) do Diário Oficial do Município (DOM). Em nota, a Prefeitura de Manas afirma que a “medida atende ao relatório preliminar da Comissão de Sindicância, que aponta quebra da confiança exigida ao cargo”.

Elizeu já não exerce mais suas funções no cargo e que o mesmo não está mais no exercício de suas funções. Ele foi preso no dia 3 de setembro, em Manaus. Além dele, outros quatro homens estão detidos por suspeita de participação no homicídio do engenheiro.

Na noite do dia 29 de setembro, noite do crime, Elizeu foi flagrado por câmeras de segurança dirigindo um carro alugado da Prefeitura e entrando no condomínio onde o entenado do prefeito, Alejandro Valeiko. Ao lado de Elizeu está Mayc Vinicius Teixeira, único suspeito que confessou o crime.

A polícia investiga se Elizeu chegou no condomínio antes ou depois de o engenheiro Flávio Rodrigues ser assassinado. Ele se apresentou à polícia no dia 3 e o carro usado por ele foi apreendido. A suspeita é de que ele tenha ajudado no transporte do corpo de Flávio até o terreno baldio.

LEIA TAMBÉM: