A Central de Medicamentos do Estado do Amazonas (Cema) realizou, nesta semana, o descarte de 24 toneladas de medicamentos fora da validade desde 2015, identificadas pela atual gestão.

De acordo com o coordenador da Cema, Antônio Paiva, estima-se que o valor total dos medicamentos vencidos chegue a R$ 1,8 milhão.

Segundo Antônio, mudanças no sistema de controle de estoques realizadas pela atual gestão da Susam evitarão que situações como essa se repitam. “A gente diminuiu os riscos de que isso venha acontecer novamente. Foram feitas adequações no sistema, com definição de estoque máximo para cada item, reformulamos padrões de compra para cada seguimento. Isso tudo evita que a Cema compre além do que é necessário”, disse Antônio.