SÃO PAULO – A China informou que uma amostra de frango congelado importado do Brasil ‘testou positivo’ para o novo coronavírus. O vírus teria sido detectado na quarta-feira (12), na superfície de um lote de asas de frango durante um triagem de alimentos congelados em Shenzhen, no sudeste chinês.

Autoridades de saúde do governo local rastrearam e testaram as pessoas que podem ter entrado em contato com o produto, e todos os resultados deram negativos. Segundo o comunicado, todos os produtos em estoque foram lacrados e também tiveram resultados negativos.

Segundo informações do jornal Valor Econômico, o frango foi exportado pela marca Aurora via unidade de Xaxim, Santa Catarina. Embora a empresa não tenha confirmado a informação, fontes contatadas pelo jornal explicaram que a contaminação pode ter ocorrido durante o trajeto ou até mesmo já na China e que o vírus não foi identificado na carne em si, mas na embalagem.

Agora, o governo chinês está rastreando produtos da mesma marca que já foram vendidos, e desinfetaram a área onde as asas de frango contaminadas estavam armazenadas.

No Brasil, são mais de 3,1 milhões de casos de coronavírus, o segundo maior número de infectados do mundo depois dos Estados Unidos, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

A notícia das asas de frango contaminadas chega um dia depois que o coronavírus foi encontrado na embalagem de camarões importados de outro país sul-americano, o Equador, em um restaurante na província de Anhui, leste da China, durante uma inspeção de rotina, de acordo com a emissora estatal chinesa CCTV.

Desde julho, houve sete casos em que o vírus foi detectado nas embalagens de produtos importados em todo o país, que geraram preocupações sobre a segurança dos alimentos.

As autoridades sanitárias chinesas pediram para a população ser cautelosa ao comprar carnes e frutos do mar importados. Nas redes sociais chinesas, usuários pediram a suspensão de todas as importações de alimentos congelados, segundo informações do jornal local The Beijing News.

Reação do Governo Brasileiro

O Ministério da Agricultura disse ter acionado a Adidância Agrícola em Pequim ainda na quarta-feira (12/8) após o governo da cidade de Shenzhen, na China, afirmar ter detectado Covid-19 em asas de frango congeladas exportadas pelo Brasil.

Em nota, a pasta reiterou que não há comprovação científica da transmissão da Covid-19 através da carne ou de embalagem de alimentos congelados. Também garantiu a inocuidade dos produtos produzidos nos estabelecimentos sob SIF, “visto que obedecem protocolos rígidos para garantir a saúde pública”.