Parents teaching their baby how to use hand sanitizer

Uma mensagem que tem circulado no aplicativo Whatsapp e redes sociais sobre uma suposta “segunda onda e surto de contágio em massa do novo coronavírus em Manaus em crianças” é fake news. A informação falsa viralizou nesta sexta-feira, 17/7, e tem causado pânicos em pais na capital. As informações são do Portal Toda Hora.

A mensagem associa o suposto aumento de casos da covid-19 no grupo de pessoas na faixa etária de 8 a 13 anos, em Manaus, ao retorno das aulas presenciais em escolas privadas. O falso alerta ainda ainda traz pânico para professores das redes estadual e municipal de ensino, que ainda não retomaram as atividades presenciais.

O vereador de Manaus Marcelo Serafim (PSB), que também é farmacêutico bioquímico, disse que recebeu várias ligações relatando uma explosão de casos da doença envolvendo crianças em um texto alarmista que tem circulado nas redes sociais. Segundo o parlamentar, em todas unidades citadas na mensagem não procede as informações de aumento de casos em crianças.

“Eu quero chamar atenção para Secretaria de Saúde do Estado, que se pronuncie em relação a isso, mas eu fui checar a informação em todas as unidades que disseram teria tido essa explosão de casos, inclusive verifiquei no Laboratório Central [Lacen], não existe esse aumento de casos entre crianças  e nem entre adultos. A gente continua com uma estabilidade muito grande nos cados de covid na cidade de Manaus e no número de óbitos em Manaus. Peço que você que está recebendo essa mensagem, não repasse. Não repassem mensagens alarmistas, que me parece mais um movimento orquestrado de pessoas que não tem interesse que nossa vida comece a voltar ao normal”, afirmou Marcelo Serafim.

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) também se pronunciou sobre caso e esclarece que é falsa a mensagem intitulada sobre “Alerta Vermelho aos Professores” sobre explosão de casos confirmados da covid-19 em crianças entre 8 e 13 anos nas unidades públicas de saúde de Manaus. A FVS-AM esclarece que realiza o monitoramento diário de casos internados da covid-19 junto às unidades de saúde públicas e particulares do Amazonas. 

A FVS-AM informa que não há aumento significativo nos casos confirmados de covid-19 em crianças e adolescentes em nenhuma das unidades de saúde públicas estaduais citadas na mensagem falsa. O órgão alerta a população em geral para evitar o compartilhamento de mensagens e áudios nos quais não há identificação da fonte da informação.

Para a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, as notícias falsas, conhecidas por “fake news”, estimulam um desserviço para a sociedade. “É necessário ser crítico e não compartilhar mensagem se não tem certeza. Cada cidadão tem um papel importante no combate de notícias falsas”, completou.

Estabilidade de casos

Dados do boletim diário divulgado pela FVS-AM, nesta sexta-feira, 17/07, apontam que o Amazonas teve a confirmação de mais 797 casos da doença. Dos 88.822 casos confirmados no Amazonas até esta sexta-feira, 31.350 são de Manaus (35,30%) e 57.472 do interior do estado (64,70%).

Conforme o boletim, foram confirmados mais 24 óbitos pela doença, sendo cinco ocorridos nas últimas 24 horas, elevando para 3.118 o total de mortes. O boletim confirma ainda a recuperação de mais 911 amazonenses, nas últimas 24 horas, chegando a 74.531 pessoas que passaram pelo período de quarentena (14 dias) e se recuperaram da doença.

O boletim semanal da FVS mais atualizado foi divulgado no dia 8 de julho e o documento é o levantamento mais detalhado da Situação Epidemiológica da covid-19 e da Síndrome Respiratória Aguda Grave no Estado do Amazonas. De acordo com boletim até o dia 4 de julho, havia 75.502 casos confirmados da covid-19 no estado e somente 6,6% desse total é de pessoas menores de 10 anos de idade. 

Considerando os casos graves de pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus no Amazonas, o grupo de menores de 10 anos só concentrou 6,8% do número total. Já nos óbitos por covid-19 esse mesma faixa etária registrou 0,9% das mortes no estado.

O perfil epidemiológico de crianças e adolescentes relacionado à infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) está disponível, a toda sociedade, por meio do link https://bit.ly/3eLETvX, e é atualizado periodicamente.