Várias imagens divulgadas nas redes sociais na noite desta sexta-feira (3), mostram um contêiner frigorífico que, segundo informações divulgadas na web, será usado para guardar os corpos das vítimas de coronavírus no Amazonas.

De acordo com a Secretária de Saúde do Amazonas (Susam), em nota divulgada neste sábado (4), o Hospital Delphina Aziz, utilizado exclusivamente no acolhimento, internação e tratamento de pacientes com o novo coronavírus (Covid-19), contará com duas câmaras frigoríficas, seguindo os padrões de segurança já definidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para manuseio de corpos de pessoas que morrerem em decorrência do vírus.

Os cadáveres devem ser acondicionados em compartimento refrigerado, mas por segurança biológica e limitação de espaço, ficou definido que não ficarão no necrotério comum. Umas câmaras foi adquirida pelo hospital foi instalada no meio da semana e a segunda, doada por um empresário local, também será disponibilizado ao hospital.

Coronavírus no Amazonas

Doze mortes pelo coronavírus já foram confirmadas nesta sexta-feira (3), pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).  “O Amazonas está tomado providências para aumentar a capacidade. O colapso vai acontecer é o esperado. Isso ocorre devido aos aumentos de casos e o aumento só ocorre se a gente ficar transitando nas ruas”, disse o secretário de saúde, Rodrigo Tobias, durante coletiva online, na tarde de hoje.

Nota sobre câmara frigorífica no HPS Delphina Aziz

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informa que segue todos os padrões de segurança já definidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para manuseio de corpos de pessoas que faleceram por Covid-19.

Os corpos devem ser acondicionados em compartimento refrigerado, mas por segurança biológica e limitação de espaço, ficou definido que não ficarão no necrotério comum. Por isso, desde o início dessa semana a secretaria providenciou junto com o Hospital Delphina Aziz a instalação de “containers” frigoríficos naquela unidade.

Um deles adquirido pelo hospital foi instalado no meio da semana e um segundo “container” doado por um empresário local será também disponibilizado no hospital.