HOSPITAL GERAL DE ITACOATIARA

Um dos municípios mais atingidos pela Covid-19 no interior do Amazonas vive mais um drama. Em carta aberta divulgada na noite do último domingo (31), os médicos que atendem no hospital regional José Mendes anunciaram a paralisação dos serviços clínicos. Eles decidiram manter apenas a urgência funcionando e acusam a Prefeitura local de tratá-los da pior forma, atrasando pagamentos e deixando de enviar equipamentos de proteção.

“É como ir à guerra sem arma”, diz um dos médicos que assina a carta, referindo-se à guerra travada contra a pandemia nos últimos três meses. “Quando o vírus chegou faltava o básico. Álcool e equipamentos de proteção, por exemplo. Aquilo partia o nosso coração. Chorávamos pelos cantos, mas ainda assim conseguimos recuperar várias pessoas”, acrescenta.

Hoje o número de casos graves diminuiu, mas a notificação aumentou 300% no município, a grande maioria relacionada a adultos jovens. Por isso, além de reclamar dos atrasos nos pagamentos e da falta de equipamentos, os médicos orientaram a população a evitar aglomerações e usar máscaras.

Leia o documento divulgado por eles:

“Carta Aberta À População ITACOATIARENSE

Itacoatiara, 01 de junho de 2020

Esta mensagem é endereçada a toda a população ITACOATIARENSE, redigida pelos Médicos Plantonistas do Pronto Socorro do Hospital Regional José Mendes.

Inicialmente gostaríamos de agradecer todo o carinho e apoio recebido por nós, em retribuição ao trabalho que estamos realizando neste período tão difícil em todo o mundo. Queremos que todos saibam que a saúde da população é nosso objetivo de vida, de trabalho e o maior motivo de satisfação pessoal.

Lastimavelmente temos que relatar à toda a população que todo o carinho, respeito e valorização não é da mesma forma reconhecida por nossos governantes.

Neste período de crise, onde dizemos a todos para ficarem recolhidos em suas casas terminamos nos expondo diariamente, colocando em risco não somente a nós próprios, como os que vivem em nossas casas e ainda enfrentamos a falta de compromisso da prefeitura municipal em honrar os acordos firmados em crises anteriores.

Sabemos que este é um período delicado, que por mais que estejamos todos sensíveis aos agravos e momentos difíceis em que a população mundial está sofrendo pelo inimigo invisível – corona vírus – e trabalhando com todos os recursos que temos disponível, as demais obrigações da vida não entram em quarentena, fazendo com que continuemos precisando que os compromissos financeiros sejam honrados.

Somos hoje mais de 80% dos funcionários do hospital infectados, trabalhamos por muitas vezes contaminados mesmo por falta de profissional para repor, pois ninguém quer vir trabalhar em ITACOATIARA, este governo fez a fama de mal pagador ir longe.

Alguns profissionais médicos tem 4 meses de atraso em salários, outros 3 meses e após o primeiro acordo já se passaram 3 meses e nada foi cumprido ou quase nada, como se não bastasse os meses de Abril e Maio já não foram honrados, estamos com os dois meses sem pagamento até a presente data.

Desta forma, fica nesta registrada nosso repúdio ao atraso injustificável nos repasses da prefeitura, ocasionando mais atrasos nos pagamentos dos serviços médicos prestados.

As tentativas de negociações foram muitas, atas assinadas e nada foi cumprido pelos governantes.

Diante do exposto, a imensa maioria dos colegas já comunicou à cooperativa da decisão que agora passamos a relatar:

Paralização parcial dos serviços a partir do dia (01/06/2020), onde iremos atender apenas casos de URGÊNCIA E EMERGENCIA;

Paralização de cirurgias eletivas na sua integralidade;

A não remoção de pacientes com acompanhamento Médico para Manaus (somente em casos extremos)

Denúncias dos desmandos diários e constantes às mídias sociais, rádio e televisão; Judicialização solicitando o bloqueio das contas da prefeitura.

Contudo queremos tranquilizar a população dizendo que logo resolvido tal situação continuaremos desprendendo nossos maiores esforços no amplo e bom atendimento, para que juntos com nossa comunidade vençamos juntos essa pandemia, certos de que as autoridades municipais se conscientizem de todo o esforço e sacrifício que está sendo entregue por cada um de nós nesta batalha e honre com os pagamentos de forma regular.

Gratos e certos de que tempos melhores nos esperam.

EQUIPE MÉDICA MULTIESPECIALIZADA DO HOSPITAL REGIONAL JOSÉ MENDES!”

_______________________
Hiel Levy