O homem suspeito de agredir a pauladas o vendedor de picolé Smith Jean Vil, no último domingo (28), vai responder em liberdade pelo crime de lesão corporal leve.

O acusado teria agredido o haitiano por se incomodar com o som da buzina do carrinho dele. Câmeras de segurança de uma residência, capturou o momento em que o suspeito persegue Smith pela rua segurando um pedaço de madeira.

As agressões ocorreram foram do alcance das câmeras, mas o haitiano relata que foi atingido com uma paulada no braço e outra nas costas. Ele também teve o carrinho destruído pelo agressor.

Mesmo assim, segundo o delegado Marcelo Martins, do 24º DIP, para indiciá-lo por tentativa de homicídio, a polícia precisaria de provas que indicam que os golpes foram desferidos em regiões vitais do corpo.

Jean foi atendido em um hospital de Manaus e nessa terça-feira (30), passou por exames de corpo de delito. Ele está recebendo apoio psicológico e material da Arquidiocese de Manaus e de um empresário, contudo, afirma que está com medo de voltar às ruas para trabalhar.

Ele está no Brasil há apenas dois meses e busca melhores condições de vida na capital amazonense. O caso dele teve grande repercussão com a divulgação das imagens e gerou revolta popular.

Com informações do Portal do Holanda

Leia também: