Reprodução / internet

Maués/AM – O empresário Miguel Cordovil, dono da empresa Projetto Construções Ltda., denunciou que foi orientado por um homem que se apresentou como assessor do deputado federal Sidney Leite (PSD) a comprar materiais de construção na loja do filho do político, em Maués.

A empresa de Cordovil ganhou a licitação para construir um muro de contenção da orla de Maués. De acordo com a jornalista Paula Litaiff, do portal AM 1, Cordovil disse, que dois meses depois de vencer o certame, foi procurado por Daniel Rocha Filho, que se apresentou como assessor de Sidney Leite. O assessor chegou a enviar um contrato, via aplicativo de mensagens, ao empresário. O contrato no valor de R$ 1.554.750,00 seria celebrado entre a Projetta e a loja de Ciro Leite, filho do deputado e primo de Junior Leite, prefeito de Maués.

“Em relação a este contrato, nada foi discutido em termos de quantidade.Simplesmente, nos foi enviado para assinar. Como nos recusamos a assinar veio a pressão para desistirmos “, afirmou Miguel Cordovil.

Empresa fantasma

Na entrevista, Miguel disse que chegou a procurar a SR Empreendimentos para fazer uma visita técnica, mas não encontrou a empresa no endereço, situado na Rua João V Rolim com Lourival R. Alves, nº 490, no bairro Santa Luzia em Maués.

Depois da muita insistência em colocar a empresa do primo do prefeito como fornecedora da obra do muro, após quatro meses, a Prefeitura de Maués liberou 30% do valor da obra, que custará a bagatela de 9 milhões.

Um ano e quatro meses depois, após o pagamento da primeira parcela da obra, o empresário afirma que a prefeitura parou de responder os oficios enviados pela Projetto que tratava do cronograma do serviço da construção do muro, inviabilizando assim a execução da obra.

Veja o contrato enviado ao empresário:

Empresa vencedora da Licitação: