O primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ocorre, no domingo (3), com 90 questões de Linguagens e Ciências Humanas, além da redação. Quase 5,1 milhões de candidatos se inscreveram para fazer a prova, principal meio de ingresso para universidades públicas e privadas no País.

Por ser o primeiro Enem da gestão Jair Bolsonaro, que tem criticado o conteúdo da prova nos últimos anos, há expectativa de cursinhos preparatórios, professores e candidatos sobre possíveis mudanças no estilo das questões. Já o governo promete um exame “neutro”.

A prova vai ser aplicada em mais de 1,7 mil municípios em 10,1 mil locais de prova. Os portões serão abertos ao meio-dia e serão fechados pontualmente às 13h (horário de Brasília). O exame terá início às 13h30 e se encerrará às 19h.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC), responsável pela elaboração e aplicação da prova, sugere que os candidatos não esqueçam que o cartão de respostas só poderá ser respondido com caneta de cor preta e fabricada com material transparente; além disso, o estudante deve apresentar documento oficial de identificação.

Durante a aplicação da prova, não é permitido o uso de borrachas, corretivos, lápis, lapiseira, livros, manuais, óculos escuros, boné, dispositivos eletrônicos, entre outros itens. Para o próximo domingo (10), estão marcadas as provas de Exatas e Ciências da Natureza.

A publicação dos gabaritos está prevista para o dia 13 e o MEC só deverá liberar as notas em janeiro.

LEIA TAMBÉM: