Após o sucesso com o grupo RBD, da novela Rebelde (2004), Dulce Maria enfrentou resistência de seus produtores musicais na hora de lançar seus projetos solo. “Faz parte do trabalho deles buscarem algo mais popular, porém, depois de tantos anos, eu precisava me libertar”, revelou a cantora, que encara uma nova fase da carreira.

“Sempre tive pessoas para me dizer o que fazer nos meus projetos. Quando segui minha carreira solo, acreditava que teria liberdade, mas o tempo todo havia gente dando uma opinião, como: ‘Não é muito comercial’, ‘Não vamos lançar com esse nome'”, lamentou Dulce em entrevista ao jornal Extra.

Ainda este ano, ela lançará o disco solo Origen, que servirá para a intérprete de Roberta se reconectar com as próprias raízes. “Sinto que é uma libertação fazer isso. Afinal, resgatar minha origem é resgatar meus sonhos e mostrar porque eu escolhi ser cantora. Esse projeto é algo que eu queria realizar antes mesmo de entrar para o RBD”, confessou a mexicana de 34 anos.

Dulce decidiu retomar o projeto profissional e pessoal para poder confortar seus fãs durante a pandemia do coronavírus (Covid-19), já que o período de isolamento social é difícil para todo mundo. 

“Percebi que a música é uma boa maneira de ajudar as pessoas a saírem um pouco do caos que estamos vivendo. Confesso que não planejava lançar os singles agora, mas me dei conta, com essa situação, que, na vida, sempre esperamos o momento perfeito. Mas o momento perfeito é hoje enquanto estamos vivos!”, avaliou a ex-RBD.

“Claro que é uma maneira muito diferente de divulgar um álbum, já que não teremos as entrevistas presenciais e as apresentações nos programas, mas, agora, felizmente, tudo também é digital”, completou.

Na sexta-feira (22), Dulce lançou o primeiro single inédito de Origen, Tu y Yo. “Escrevi essa música há dez anos para meu primeiro disco, Extranjera. Só que não consegui lançá-la e tive que esperar. Não foi fácil porque já tinha tudo preparado, mas, enfim, posso compartilhá-la com os fãs [agora]”, explicou ela. 

Para alegrar os inúmeros amantes da época de Rebelde, novela que foi exibida pelo SBT duas vezes, a cantora também regravou duas músicas repaginadas: Más Tuya que Mia e Te Daria Todo. 

“Essas canções são composições minhas, mas em novas versões. Tenho ciência de que isso [dos fãs estranharem] pode acontecer. Eu, por exemplo, não gosto quando um artista cria outra versão de uma música, sempre prefiro as originais. Mas eu precisava fazer minhas novas versões. Sempre pensei, por exemplo, que Mas Tua que Mia deveria ser acústica. No fim das contas, o resultado ficou muito divertido”, concluiu a colega de Anahí, que viveu Mia Colucci.

© 2020 Notícias da TV