A Amazonas Energia realizou, na última quinta-feira (16), com apoio da Delegacia Especializada no Combate Ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS) e Instituto de Criminalística, uma ação visando combater e coibir a prática de furto de energia. O estabelecimento flagrado foi uma fábrica de gelo com subestação de 150kVA, localizado na rua Cairo, bairro Tarumã.

No ato da inspeção foi constatado um divisor de correntes nos transformadores, artifício fraudulento utilizado para diminuir a energia medida, o estabelecimento também estava com débito no valor de R$ 42.461,62.

A fábrica de gelo ficou desligada por débito e após os procedimentos de inspeção o gerente do estabelecimento e o operador foram conduzidos até a delegacia especializada para prestar esclarecimentos sobre os fatos.

A Amazonas Energia orienta que as denúncias de furto de energia podem ser realizadas por meio das centrais de atendimento da Empresa, pelo telefone 0800 701 3001, pelo aplicativo de celular “Amazonas Energia” disponível no Google Play e App Store, pelo canal de denúncias do site no link http://www.amazonasenergia.com/cms/index.php/portal-do-cliente/fale-conosco/denuncia-de-fraude/ ou pelos telefones da 3622-7837 / 3622-7303.

A Distribuidora destaca que o combate às perdas de energia só é possível com o envolvimento de toda a sociedade. O furto de energia e a fraude de medidores são tipificados como crime conforme o código penal brasileiro, artigos 155 e 171. Todos pagam a conta do furto de energia praticado em residências, comércios e indústria. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) inclui nos cálculos da tarifa de energia as perdas por irregularidades. Os efeitos das ligações clandestinas são danosos para todos os consumidores, diversas ocorrências de interrupção de energia são provocadas por esta prática ilegal.

Com informações do Portal Imediato

Leia também: