Oito funcionários da Vale foram presos nesta sexta-feira, em investigação sobre o rompimento da barragem de Brumadinho.

A operação, diz o G1, ocorre em Minas Gerais, em São Paulo no Rio de Janeiro.

Segundo o MP, os oito presos são funcionários da mineradora, sendo quatro gerentes (dois deles, executivos) e quatro integrantes de áreas técnicas.

“Um dos alvos da operação, Alexandre de Paula Campanha, foi preso em casa, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Em depoimento à polícia, o engenheiro Makoto Namba, que trabalha para a TÜV SÜD, disse que se sentiu pressionado por Campanha a assinar o laudo de estabilidade da barragem de Brumadinho.”

A operação, que envolve as polícias Civil e Militar, também inclui catorze mandados de busca e apreensão. Entre as buscas, quatro funcionários da empresa alemã Tüv Süd e a sede da Vale no Rio de Janeiro.