O ator e servidor da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), Fábio Marques, 62, sofreu um infarto nessa quinta-feira (9) e morreu enquanto se preparava para se despedir do amigo Luiz Vitalli, um dos grandes expoentes do teatro e do cinema no Amazonas, que faleceu na madrugada ontem em decorrência de uma parada cardíaca.

Funcionário da SEC há 42 anos, Marques passou pelo cerimonial do Governo do Estado e Comunicação da pasta, além de ter atuado como colunista social. Atualmente, trabalhava no Cineteatro Guarany.

Ainda ontem, o secretário estadual de Cultura, Marcos Apolo Muniz, lamentou as perdas. “É um dia muito triste para a cultura amazonense. Dois seres humanos incríveis, iluminados, dedicados em tudo o que se propuseram a fazer. Pessoalmente, sinto a dor de perder dois amigos, com quem tive ótima convivência e por quem nutria grande admiração. Todo o meu respeito às famílias e à classe artística, que hoje vivem um momento doloroso. O que eles fizeram pela arte amazonense nunca será esquecido”, afirmou.

O velório de Fábio Marques ocorreu no Centro Cultural Palácio Rio Negro, onde também foi velado o corpo do diretor, ator e produtor Luiz Vitalli, de quem era muito amigo.