O médico Matheus Feitosa divulgou, nesta quarta-feira (25), que testou positivo para o novo coronavírus. Em relato, ele afirmou que chegou a atender na cidade de Santo Antônio do Içá (a 878.71 km de Manaus), mas usou máscara desde que sentiu os primeiros sintomas da doença. “A fim de evitar qualquer contaminação aos meus pacientes”, explicou.

Feitosa disse que é médico de saúde indígena no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) do Alto Solimões. Ele contou que acredita ter contraído o vírus durante viagem aos estados de Santa Catarina e Paraná, ou mesmo durante uma viagem de lancha a Santo Antônio do Içá, no Amazonas.

“Cheguei em Santo Antônio do Içá no dia 18 de março de 2020 [quarta-feira da semana passada], onde até então estava assintomático [sem apresentar sintomas]. Tive um pouco de tosse, onde prontamente fiz o uso de máscara e todos os protocolos de higienização durante meus atendimentos a fim de evitar qualquer contaminação aos meus pacientes”, relatou.

Na manhã do dia seguinte, quinta-feira (19), o médico conta que sentiu febre e decidiu se isolar em casa. “Onde estou até hoje, 25 de março de 2020, data do resultado positivo do teste”, afirmou.

Feitosa destacou que outras informações a respeito da saúde dele serão repassadas pela Secretária Municipal de Saúde de Santo Antônio do Içá.

“Agradeço a todas as pessoas pela preocupação, que mandaram msg [sic], ligaram e que torcem pela minha saúde. E gostaria de dizer a essas pessoas que eu estou bem! E aos que procuram encontrar culpados, que façam sua parte ficando em casa para que possamos evitar ainda mais a disseminação desse vírus”, disse o médico.

As informações são do Portal Marcos Santos