Um inquérito foi aberto pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM) para apurar denúncia de que médicos e anestesistas abandonam plantões na maternidade Nazira Daou. Essa unidade de saúde fica no bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus.

Além dessa infração, o órgão disse ao G1 que vai investigar uma denúncia igualmente grave: a de que cirurgias estariam sendo comercializadas na unidade.

Cesariana e laqueadura são feitas mediante pagamento de R$ 3 mil a R$ 10 mil.

Conforme as denúncias, a fuga de médicos dos plantões prejudicam o atendimento à população e aos pacientes. De quatro médicos escalados por plantão, só dois, e às vezes um apenas, cumprem o expediente.

Até disso, a irregularidade estaria ocorrendo também durante o dia, principalmente com os anestesistas.

De acordo com as informações passadas ao MP, pelo menos 13 servidores estariam cometendo essa irregularidade.

Investigação desde 2019

Não é propriamente uma situação nova nessa maternidade. Há um ano, a direção da maternidade já teve de dar explicações ao MP. Contudo, estas não convenceram, daí a decisão de abrir a investigação atual.

Leia mais no G1/AM.