Renata Frisson, a Mulher Melão, descobriu uma nova função nesta quarentena: a de conselheira amorosa. “Um dia, sem nada para fazer, me dispus a responder perguntas dos meus seguidores. E a maior parte deles queria ajuda com seus rolos, namoros e casamentos”, conta ela, que acabou vendo a procura crescer no último Dia dos Namorados: “Virei cupido. Já juntei casais e estou salvando relacionamentos”.

Melão ainda não traz a pessoa amada em três dias, mas garante ter know how para aconselhar quem chega até ela, aflito, pelas redes sociais. “Muita gente também quer ter o ex ou a ex de volta. Eu sempre digo que o melhor é conversar olhos nos olhos, e se o crush deu perdido e não assumiu até agora, melhor partir para outra”, avisa.

‘Solteira sim, sozinha nunca’

Melão diz que o 12 de junho não passou em branco este ano. Mesmo em meio à pandemia, ela teve seus planos. “Foi uma noite quente! Nunca assumi namorado, porque gosto de manter minha vida afetiva bem escondidinha”, justifica.

Ela acredita que qualquer noite pode ficar mais interessante se tiver pimenta. “Os casais estão 24 horas juntos há meses. Tem hora que precisa sair da rotina nem que seja com a imaginação. O que teve de fã me relatando brigas e separação nesse período…”, ensina ela, que pretende deixar “aberto” seu consultório sentimental virtual e dá suas dicas: “É bem simples para todos os casais: fazer uma noite bem especial, um jantarzinho bem gostoso com uma bebidinha para se soltar e finalizar com muito amor! Dia dos Namorados é para isso, né? Deixar se envolver. Mulherada, não esqueça de uma lingerie sexy vermelha. E homens, não sejam sovinas! Caprichem no presente. Casais que têm filhos, vale deixar as crianças com a sogra para aproveitar o único momento de privacidade que terão nesse isolamento”.