Reprodução / Internet

Os municípios de Boca do Acre (a 1.028 quilômetros a sudoeste da capital), Guajará (a 1.476 quilômetros a sudoeste da capital) e Pauiní (a 923 quilômetros a sudoeste da capital) foram alvos de uma operação da Polícia Federal (PF) batizada de ‘Off-Label’, que investiga fraudes na contratação de empresas e insumos para hospitais do interior do Estado.

Além dos municípios do interior do Amazonas, foram alvo também municípios do estado do Acre: Marechal Thaumaturgo, Xapuri, Rodrigues Alves, Epitaciolândia, Bujari e a capital Rio Branco.

Conforme a apuração, as irregularidades foram constatadas pela Controladoria-Geral da União (CGU) durante investigações em 2017, em Cruzeiro do Sul, no Acre. A operação cumpriu 85 mandados de busca e apreensão e teve a participação de 250 policiais federais.

Sobre a Operação

As investigações apontam supostas fraudes na contratação de empresas que fornecem medicamentos e insumos hospitalares para os onze municípios. Foi constatado pela CGU, que os produtos estavam sendo comprados sem realização de procedimentos administrativos e nem licitatórios. Também foi averiguado indícios de pagamento de remédios e mercadorias que não foram entregues nas cidades, com preços superiores aos praticados no mercado nacional.

De acordo com auditores da CGU, a principal empresa investigada recebeu mais de 70 milhões de reais de vários entes públicos de 2016 a 2019. Segundo as investigações, o esquema ocasionou um prejuízo de R$ 309.014,60 aos cofres públicos, ao analisar uma amostra de pagamentos de apenas R$ 631.267,49. Foi constatado que quase 50% dos pagamentos avaliados causaram prejuízo em Cruzeiro do Sul.