Com a abertura do mercado do gás no Amazonas, pelo menos 13 municípios do interior do Estado serão beneficiados diretamente com royalties e a geração de empregos. Um projeto aprovado na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE) para baratear custos do gás natural e a possibilidade do fornecimento deste insumo para as indústrias da Zona Franca de Manaus tornam a exploração do gás nesses municípios ainda mais atrativa.

O projeto de autoria do deputado Josué Neto foi aprovado por unanimidade no Parlamento, e aguarda apenas sanção do governo. A proposta visa baratear o custo do gás natural, gás veicular e da geração de energia elétrica contribuindo também para a retomada da produção industrial no Estado após a crise mundial do novo coronavírus.

“A energia é o insumo mais importante para as fábricas do Polo Industrial de Manaus. Fator que vai facilitar novos investimentos. Energia mais barata atrai investidores. Isso significa mais empregos e mais investimentos para melhorar a vida dos amazonenses”, afirmou Josué após a aprovação da matéria.

Entre os municípios que poderão ser beneficiados estão: Beruri, Careiro, Autazes, Borba, Careiro da Várzea, Itapiranga, Nova Olinda do Norte, São Sebastião do Uatumã, Urucará, Nhamundá e Parintins.