Os parentes relataram que a jovem estava sendo mantida presa dentro da própria casa e agredida constantemente | Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um servente de pedreiro de 22 anos foi preso em flagrante por agredir fisicamente e manter em cárcere privado a companheira de 20 anos. A prisão ocorreu no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus, por volta das 10h da manhã desta terça-feira (25).

De acordo com a delegada Débora Mafra, titular da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), o flagrante aconteceu após familiares da vítima formalizarem a denúncia na unidade policial.

Na ocasião, os parentes relataram que a jovem estava sendo mantida presa dentro da própria casa e agredida constantemente. Em ato contínuo, a equipe da especializada foi até o local indicado e constatou a veracidade da delação.

“O infrator saía do imóvel e deixava a companheira trancada. Ele não estava no local e havia levado a chave da residência. A jovem nos indicou o lugar onde o infrator poderia ser encontrado. Imediatamente nos deslocamos até as redondezas da casa, onde rapidamente nós o encontramos”, informou a delegada.

Ainda de acordo com a autoridade policial, ao entrar na residência, a equipe constatou que a vítima estava gravemente lesionada no olho direito. “Diante dos fatos, dei voz de prisão em flagrante ao infrator e o conduzimos até a especializada, onde foram realizados os procedimentos cabíveis”, explicou Mafra.

Conforme a titular do DECCM, a vítima relatou que vivia junto com o infrator há quatro anos e que tem uma filha com ele. Entretanto, ela não tinha coragem de registrar Boletim de Ocorrência (BO) contra o companheiro por amá-lo.

O jovem foi autuado em flagrante por lesão corporal e cárcere privado. Ao término dos procedimentos na unidade policial, ele será levado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, Zona Sul da cidade.

Denúncia

Débora Mafra ressaltou que qualquer tipo de ocorrência que atente contra a integridade física ou moral da mulher pode ser formalizada na especializada, situada na avenida Mário Ypiranga Monteiro, conjunto Eldorado, bairro Parque Dez de Novembro, Zona Centro-Sul da capital, ou por meio do número 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu.

*Com informações da assessoria

Leia também: