Os corpos do autônomo Manuel Carvalho de Almeida, conhecido como ‘Maneco’, e do funcionário público Manoel Viana Fernandes, que estavam desaparecidos após um naufrágio no rio Urubu, em Silves, a 203 km de Manaus, foram encontrados no início da noite deste domingo (12).

Eles estavam desaparecidos desde a noite de sábado (11), quando a lancha – em que a dupla e mais sete pessoas estavam – virou e afundou nas proximidades da comunidade São Lázaro do Taperebatuba, que fica a trinta minutos da sede do município. O restante das vítimas conseguiu chegar nadando às margens do rio e pediram socorro.

Segundo uma das vítimas, que preferiu não se identificar, a embarcação de pequeno porte não colidiu com nenhum objeto.

O grupo participava da festa de aniversário da comunidade. Eles fazem parte do Grêmio Recreativo Silvense (GES), entidade que reúne profissionais e estudantes que nasceram em Silves, mas residem em Manaus. O GES realiza, entre outras atividades, eventos de promoção do esporte e lazer, assim como ações sociais em prol de comunidades ribeirinhas do município.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, os corpos das vítimas estão sendo transportados para a sede do município. Nas redes sociais, a informação do acidente mexeu com o cotidiano da pacata Silves. O clima na cidade é de luto.

Um inquérito será instaurado para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente.

Por MS/Portal Beiradão