O deputado estadual Saullo Vianna (PPS) teve os sigilos fiscal e bancário quebrados pelo corregedor do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), desembargador Aristóteles Thury. A informação é da jornalista Rosiene Carvalho e do Portal BNC.

A decisão alcança ainda parentes e empresas ligados ao parlamentar e foi motivada por movimentações bancárias consideradas suspeitas pelo magistrado.

Entre estas estão “pagamentos vultosos feitos pela Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), no final de setembro de 2018, bem às vésperas das eleições”, escreveu Thury.

Saullo havia alegado à Justiça que estava afastado da empresa que recebeu esses valores do governo Amazonino Mendes (PDT) por serviços que teriam sido prestados. Mas, segundo a sentença, ele se apresentava como diretor comercial do negócio.

Leia a matéria completa no BNC Amazonas