Uma notícia de bastidores da política baré veio à tona no dia hoje (3). Segundo a informação, um acordo costurado por lideranças evangélicas, o senador Omar Aziz (PSD) e o Governo do Amazonas emplacaria o deputado João Luiz (PRB) na Sejel (Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer). Assumiria, então, a suplente de Luiz, a ex-primeira dama Nejmi Aziz.

Mas, os integrantes da negociação precisaram recuar devido a ação da Polícia Federal que prendeu Nejmi e os irmãos de Omar Aziz. Não pegaria bem para o governo presentear Nejmi com o foro privilegiado.

Conforme as fontes, a movimentação do tabuleiro visava aproximar para o arco de alianças do governo o PRB e, consequentemente, lideranças da Universal (IURD) e da Assembleia de Deus (IEADAM). A manobra também agradaria os controladores da Rede Boas Novas e da Record TV Manaus.

Cabe lembrar que a atuação do secretário Caio André de Oliveira, atual titular da pasta, é tida como apática. Para o governo seria unir o útil ao agradável.

Mas, a PF agiu antes…