Imagens supostamente filmadas por uma profissional de saúde mostram uma ala lotada de pacientes e corpos no Hospital João Lúcio, em Manaus, uma das cidades mais atingidas pela epidemia do novo coronavírus no Brasil.

A pessoa que fez as imagens contou 14 cadáveres, ao menos quatro deles em meio aos pacientes. Em sigilo, uma enfermeira afirmou que os profissionais temem a contaminação dos enfermos e da própria equipe do hospital.

O ato contraria a determinação do Ministério da Saúde, sobre o manejo de corpos no contexto do novo coronavírus, publicada no dia 25 de março, que diz que os corpos devem ser levados ao necrotério, e serem alocados em compartimento refrigerado e sinalizado como ‘Covid-19’.

O Portal Beiradão questionou a Susam sobre as imagens e as causas das mortes e a Secretaria enviou uma nota de esclarecimento no início da noite desta quinta (16), que foi reproduzida na íntegra após o vídeo.

Assista:

Atualização (18h15min / 16/04/2020)

A Susam encaminhou a nota de esclarecimento abaixo. Leia na íntegra:

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) esclarece que os 14 óbitos ocorridos no Hospital João Lúcio, entre a noite de ontem e o início da manhã desta quinta-feira (16/04), foram de pacientes suspeitos de Covid-19. Dos 14 óbitos, cinco já haviam sido liberados até às 17h desta quinta-feira, e nove aguardavam os familiares com as declarações de óbito.  

A Susam informa, ainda, que o Hospital João Lúcio tem recebido pacientes suspeitos de Covid-19 até que seja ampliado o número de leitos do Hospital Delphina Aziz e o Hospital da Nilton Lins entre em operação. Com a capacidade ampliada do Delphina e o reforço dos leitos do hospital de retaguarda, o HPS João Lúcio ficará exclusivo para o atendimento de urgência e emergência para suporte da rede.

Desses pacientes, oito tinham idade acima de 60 anos, seis tinham comorbidades serveras, todos foram admitidos no hospital em estado grave, sendo cinco nas últimas 24 horas. Todos os pacientes receberam assistência adequada e manejo clínico de acordo com as suas necessidades, medicação e oxigênio.